Pedro Magalhães

Margens de Erro

Referendo Irlanda:

Posted June 6th, 2008 at 1:23 pm4 Comments

A sondagem mais recente, divulgada hoje, é da TNS, e é a primeira que dá vantagem ao Não.

Irish Times /TNS mrbi poll:


Isto contrasta, apesar de tudo, com as sondagens da Red C que tenho divulgado aqui. Aqui, chama-se a atenção para a diferença na formulação das perguntas. E toda a campanha fala em "Lisbon Treaty", em vez de "Reform Treaty"...

Uma coisa é certa: quando mais tempo dura a campanha, menos indecisos e mais "nãos".

by Pedro Magalhães

Altruistic (sort of) plug

Posted June 5th, 2008 at 6:20 pm4 Comments

Eu se fosse a vocês não perdia isto:

Pedro Lains: Lectures on the History of European Integration

by Pedro Magalhães

Sobre o voto económico

Posted June 5th, 2008 at 5:18 pm4 Comments

No seguimento do que escrevi 2ª feira passada, duas notas:

1. Num artigo muito recente, Pedro Adão Silva menciona que "há uma hipótese da sociologia eleitoral que tem revelado assinalável potencial explicativo e que nos diz que os eleitores sabem distinguir os partidos em função das suas prioridades e que, em períodos de maior desemprego e crise social, votarão mais à esquerda e em períodos de maior inflação e dificuldades financeiras, votarão mais à direita."

Aquilo a que o Pedro se refere é ao chamado "voto económico prospectivo". Ao contrário do que sucederia com o "voto económico retrospectivo" - em que os partidos de governo, e eventualmente mais os de esquerda - seriam prejudicados pelo desemprego, no "voto económico prospectivo" a hipótese é que os partidos de esquerda poderiam ser beneficiados pelo desemprego, sugerindo que os eleitores votam a pensar na forma como situações actuais podem ser resolvidas por políticas futuras.

Um dos aspectos mais interessantes deste livro tem precisamente a ver com este assunto e com alguma clarificação que é trazida a este respeito: o que eles concluem é que os efeitos do desemprego são diferentes consoantes a dimensão dos partidos de esquerda. "Grandes" partidos de esquerda no governo são castigados pelo desemprego. Partidos de esquerda "pequenos" são beneficiados pelo desemprego. Não sei se era bem nisto que o Pedro estava a pensar...

2. Ninguém percebeu ainda muito bem as "micro-fundações" do mecanismo através do qual os eleitores castigam os governos pelo mau desempenho da economia. Uma das conclusões que - pelo menos a mim - geram mais perplexidade é o facto de, quando usamos inquéritos, as avaliações que os inquiridos fazem da situação económica do país ter consequências muito maiores no voto que a avaliação da situação económica pessoal. Há quem diga que isto sinaliza "altruísmo"e grande responsabilidade dos eleitores, mas acho que há para aqui muita endogeneidade (a avaliação da situação económica é muito explicada por simpatias partidárias, e há muita racionalização das respostas nos inquéritos, mas enfim).

Seja como for, se for mesmo verdade que os eleitores retiram muita da informação sobre a economia dos media, então o que há a esperar até 2009 é um combate ferocíssimo sobre a interpretação dos números. Aqui vai haver imenso trabalho e espero que detectem as contabilidades criativas de ambos os lados. E vai valer muito a pena reler este clássico.

by Pedro Magalhães

Boas companhias

Posted June 4th, 2008 at 9:57 am4 Comments

Um guitarrista: Jerry Garcia (um machado quando tinha 4 anos).

Dois presidentes: Lula da Silva (precisamente o mindinho da mão esquerda) e Boris Yeltsin (dois, aparentemente a brincar com uma granada).

Dois actores do cinema mudo:Buster Keaton e Harold Lloyd.

The famous outlaw Jesse James.

Claus von Stauffenberg.

E Galileo Galilei (post mortem, ao que parece).

by Pedro Magalhães

Never trust a pollster

Posted June 4th, 2008 at 9:48 am4 Comments


É todo vosso. Já me disseram que se pode fazer uma vida quase normal.

by Pedro Magalhães

Shameless plug, 2

Posted June 2nd, 2008 at 9:46 am4 Comments

Depois do anúncio do novo Doutoramento em Ciência Política da Universidade de Lisboa (que será apresentado amanhã, às 16.30h, no Auditório da Faculdade de Direito), sugiro agora uma visita ao novo site do Mestrado em Política Comparada do Instituto de Ciências Sociais. Tenham lá paciência comigo.

by Pedro Magalhães

Popularidade Líderes Políticos, Maio 2008

Posted May 31st, 2008 at 4:50 pm4 Comments

Com os resultados do Barómetro Marktest, cujo trabalho de campo terminou no dia 26 de Maio, fica aqui a actualização dos saldos de popularidade do Presidente e do Primeiro-Ministro (novo método de cálculo explicado aqui). A verde, Marktest. A azul, Eurosondagem. Linhas verticais: para o gráfico do Presidente, primeira sondagem após eleição de Cavaco Silva; para gráfico Sócrates, primeira sondagem após divulgação de caso Independente pelo Público.


by Pedro Magalhães

Antecipação: o Público amanhã

Posted May 31st, 2008 at 3:50 pm4 Comments

Amanhã, em "O Público errou":

"No 'Sobe e Desce' de ontem, ilustrando um texto sobre José Oliveira e Costa, ex-presidente do BPN, colocámos a fotografia de Rui Oliveira e Costa, Director da Eurosondagem. Pelo sucedido, as nossas desculpas."

by Pedro Magalhães

Eu acho que vai ser com 40,1028983663% contra 37,2474664653%

Posted May 30th, 2008 at 12:55 pm4 Comments

Referendo Irlanda

Posted May 28th, 2008 at 12:51 pm4 Comments