Pedro Magalhães

Margens de Erro

Califórnia e finanças de campanha

Posted February 4th, 2008 at 10:41 am4 Comments

Uma actualização e uma correcção, suscitadas por mensagens de leitores:

1. A sondagem Rasmussen na Califórnia já não é um outlier. Basta ver aqui.

2. Os dados das finanças da campanha que linkei tinham um mês de atraso. Obama recolheu 32 milhões em Janeiro.

Em suma, os leitores acham que o meu dedinho pode estar em risco. O traço comum nas mensagens é a detecção de uma tendência de recuperação de Obama que pode:

- produzir resultados inesperados à última hora, comprimindo ainda mais a já comprimida vantagem de Clinton em muitos estados da Super Tuesday;
- beneficiá-lo numas primárias cuja decisão se prolongue para além da Super Tuesday.

Pois. A sério, acho que são bons argumentos.

by Pedro Magalhães

Super Tuesday

Posted February 1st, 2008 at 3:39 pm4 Comments

Um e-mail:

Admito que entre os Republicanos, McCain esteja bem sólido na frente; o apoio de Giuliani acaba por lhe dar mais votos na Califórnia e em Nova Iorque, onde já liderava. (...) Agora os Democratas: sigo com atenção os gráficos do Pollster e outros sites, e creio que as últimas tendências devem levar-nos a proceder com cautela. Repare: nos dois Estados mais relevantes (CA, NY), Clinton tem uma vantagem ligeira. Obama tem vindo sempre a recuperar e parece que ganha votos a cada dia que passa. A última sondagem da Rasmussen já só dá uma diferença de três pontos. Em Nova Iorque, o cenário é parecido: o de dia 29 da PPP dá Clinton a perder 11 pontos (!) e Obama a subir 5. A diferença ainda é razoável? Claro que sim. Mas mesmo partindo do princípio que Clinton vence os dois Estados, julgo que será por uma margem curta. Ora, havendo proporcionalidade na distribuição dos delegados... Além disso, Obama poderá compensar com um triunfo esmagador no Illinois (que também tem uma boa percentagem de delegados). E pelo que tenho visto, pode ainda ganhar a Geórgia, o Colorado, e se calhar mais dois ou três Estados do Sul.

Dir-me-á que o "trend" de todas as sondagens é claramente favorável a Clinton. É um facto, mas também é certo que a maioria das sondagens recentes de que dispomos foram feitas ainda antes das Primárias da Carolina do Sul, onde Obama venceu de forma clara. Creio que esse triunfo terá criado algum "momentum" – certamente mais que a vitória "irrelevante" de Clinton na Florida. Em resumo e para não maçar mais: com a tendência actual, que é a de Clinton descer e Obama subir – e faltando ainda alguns dias para Terça-Feira – não lhe parece que há boas probabilidades de os resultados serem muito próximos? (...) Não será ainda "too soon to call?"

Eu acho que o leitor tem genericamente razão em tudo o que diz (assinalo a bold os pontos que me parecem mais importantes). Ou seja: é mesmo "too soon to call", sem dúvida. Em muitos dos estados em jogo no próximo dia 5, o resultado é uma incógnita, devido ao reduzido número de sondagens. E Obama está claramente a subir nas sondagens a nível nacional, que captam o "mood" geral desta fase da campanha.


Contudo:

- A sondagem Rasmussen para a Califórnia é, para já, um outlier;
- A vantagem de Clinton em Nova Iorque é bastante mais confortável do que uma leitura apressada da mensagem pode sugerir, e não estou seguro que os dados indiquem o crescimento de Obama;
- Nos mercados electrónicos - mas enfim, importa debater o que valem - ninguém tem dúvidas sobre quem vai ganhar em NY, NJ e Cal, e a vantagem de Clinton para a nomeação é muito grande.
- Clinton tem mais dinheiro para gastar que Obama neste momento.

Em suma: se eu tivesse de apostar, apostava Clinton sem a mais pequena hesitação, mas não apostava a casa e o carro. Apostava, sei lá, o dedo mindinho da mão esquerda (mas com anestesia).

by Pedro Magalhães

Tables2Graphs

Posted January 31st, 2008 at 3:01 pm4 Comments

Dois gráficos - o termo "geniais" ocorre-me mas pode ser algum exagero - de Charles Franklin sobre as sondagens da Super Tuesday. Mas insisto: são geniais porque num mesmo gráfico se vê:

1. As vantagens de Clinton/McCain sobre Obama/Romney em cada estado;
2. A importância relativa de cada estado em termos de delegados;
3. As tendências.

Mais e melhor seria difícil. Um exemplo de como vale a pena aderir a este "movimento".

by Pedro Magalhães

Edwards

Posted January 30th, 2008 at 7:37 pm4 Comments

Edwards abandona. Por agora não apoia Clinton ou Obama. Resta saber - as sondagens ainda não medem isso - o efeito do apoio dos Kennedy a Obama. Mas isso não deve chegar. O que poderia ainda lançar incerteza sobre o dia 5 - talvez a única coisa que o poderia fazer - seria o apoio de Edwards a Obama.

by Pedro Magalhães

Publicidade

Posted January 30th, 2008 at 12:34 pm4 Comments

A propósito das eleições americanas, não posso deixar de anunciar a vinda ao ICS de Michael Werz, fellow do German Marshall Fund, para uma palestra sobre o tema, já em rescaldo da Super Tuesday. O título é The Two Year Campaign: Remarks on the most unusual American Election since World War II. Vai ser dia 14, às 17.00h. Mais informações aqui.

E no dia seguinte vai à FLAD, para uma palestra sobre as relações entre os EUA e a Europa. É aproveitar, que vai certamente valer a pena.

by Pedro Magalhães

Clinton e McCain

Posted January 30th, 2008 at 10:37 am4 Comments

...ganharam na Florida. Giuliani cai fora, e apoia McCain. Para os três estados mais importantes da Super Tuesday - Califórnia, Nova Iorque e Nova Jérsia - ambos lideram as sondagens, com vantagens, no caso de Clinton, confortáveis. Georgia e, claro, Illinois, parecem ser, de momento, os únicos em que Obama pode ganhar. Não sei o que vos parece, mas a coisa começa a ficar com ar de encerrada.

by Pedro Magalhães

Sem título, técnica mista sobre papel, 2008

Posted January 28th, 2008 at 2:55 pm4 Comments

"Atenção: não há três mas sim cinco tempos verbais; além do passado, do presente e do futuro, todos tempos finitos, há ainda dois tempos infinitos - o nunca e o sempre"

Paulo Teixeira Pinto
(na sua crónica no suplemento NS, do DN, no passado dia 26, que continha também por um poema da sua autoria, um texto sobre o International Klein Blue e uma citação do Almada Negreiros)

by Pedro Magalhães

South Carolina

Posted January 28th, 2008 at 2:03 pm4 Comments

Os erros foram maiores que em New Hampshire, mas como o vencedor foi o esperado nem se nota. Funny how the psychology of poll numbers works.

Se o vencedor foi o esperado, é magnitude da vantagem que espanta. Mas a pergunta central é esta:

There is a simple explanation for Obama's victory last night: he won African American voters. They constituted 53% of the vote, and 80% of them went for Obama. This is an incredible result. Of this there is no doubt. But it invites a question - can Obama win white voters?

E a resposta é: sim, não e talvez. Pronto, ficamos assim.

by Pedro Magalhães

Links

Posted January 28th, 2008 at 2:02 pm4 Comments

Gosto do bacalhau.

by Pedro Magalhães

Getting rough

Posted January 24th, 2008 at 3:58 pm4 Comments

No debate de ontem na Carolina do Sul, Clinton e Obama atiraram-se a sério um ao outro. Até agora, os ataques a Obama tinham sido delegados em Bill Clinton, mas ontem Hillary esmerou-se:


"When it comes to a lot of issues that are important in this race, it is difficult to understand what Senator Obama said because when confronted on it he says that's not what he meant,"

by Pedro Magalhães