Pedro Magalhães

Margens de Erro

Retrato II

Posted January 6th, 2005 at 3:15 pm4 Comments

Avisam-me que o retrato do blogger não fica completo sem os seus blogues de referência. Mas o certo é que, de referência, ainda tenho só um: o Mistery Pollster. Sugerem-me então que, pelo menos, revele os blogues que leio regularmente. Cá vai, sem ordem especial: Aviz, O País Relativo, A Praia, Barnabé, Bloguítica, Causa Nossa, O Acidental, Fora do Mundo, Blasfémias, Indústrias Culturais, Cartas de Londres, Intermitente, Portugal dos Pequeninos e Homem a Dias. Há outros, mas são de leitura mais irregular.

Sei que o debate ideológico nos blogues é intenso, que é impossível escapar-lhe e que, desse ponto de vista, a lista anterior pode parecer absurdamente eclética. Mas suspeito que não estou sozinho, e a verdade é que os leio por razões completamente diferentes. Uns para meros fins informativos. Outros porque quero saber o que pensam os vários "lados". Outros porque são escritos por pessoas que conheço e de quem já gostava. E outros porque são escritos por pessoas que desconheço mas de quem passei a gostar, pelo menos através do que escrevem.

Contudo, novamente no interesse da full disclosure - porque não creio que haja maneira de falar de sondagens sem acabar por falar de política - vale a pena ser um pouco mais claro. Cá vai: o meu nível de desconforto ideológico com as direitas de O Acidental, o Blasfémias, o Intermitente ou o Homem a Dias tende a ser razoavelmente superior ao meu nível de desconforto ideológico (que também o sinto) com a(s) esquerda(s) do Barnabé, por exemplo. Mas é talvez por isso que procuro ler os primeiros com especial atenção. E mais adianto que as razões que me fazem ler A Praia, o Aviz ou o Fora do Mundo têm pouco ou nada a ver com a ideologia dos autores. Pronto. Está bem assim? Adiante.

by Pedro Magalhães

Retrato I

Posted January 6th, 2005 at 3:11 pm4 Comments

Chamo-me Pedro Magalhães e sou investigador do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa. Sou "politólogo", na falta de termo menos insatisfatório. E full disclosure: sou responsável pelas sondagens eleitorais do Centro de Sondagens e Estudos de Opinião da Universidade Católica.

Este último aspecto terá, provavelmente, algumas consequências. Não é que me sinta incapaz de analisar as sondagens feitas por outros de uma forma, digamos, imparcial. O que se passa é que acho que há maneiras melhores e maneiras piores de fazer as coisas, e procuro adoptar as primeiras. Logo, é provável que, de vez em quando, venha a ser crítico daqueles que não fazem como eu. Como poderia ser de outra maneira?

by Pedro Magalhães

Princípio

Posted January 6th, 2005 at 3:09 pm4 Comments

Como se começa, depois de dois anos e tal a ler os blogues dos outros?

Assim: nos meses que precederam as últimas eleições americanas, os sites que mais visitei não foram de revistas, jornais, ou blogues de opinião política, mas sim - defeito profissional - o Real Clear Politics e o Mistery Pollster. O primeiro tinha a mais exaustiva de todas as base de dados de sondagens sobre as eleições americanas que encontrei. Já o Mistery Pollster foi o primeiro blogue onde vi questões técnicas ligadas às sondagens, seus resultados e suas implicações políticas discutidas de uma forma simultaneamente séria e (relativamente) acessível.

O objectivo deste blogue é simples. Achei que seria bom que existisse em Portugal uma fonte de informação sistemática sobre as sondagens que vão sendo publicadas. É também provável que, por obrigação profissional, tenha de recolher alguma dessa informação, especialmente durante os próximos treze meses onde haverá eleições legislativas, autárquicas e presidenciais. É possível que tenha algumas coisas para dizer sobre essas sondagens. E essas coisas raramente são ditas (ou podem ser ditas) noutras fontes de informação que não um blogue. Logo, serão ditas e escritas aqui. É só isto. É um princípio.

by Pedro Magalhães