Pedro Magalhães

Margens de Erro

Intercampus, 18-22 Maio, N=1021, Tel.

Posted May 23rd, 2011 at 8:58 pm4 Comments

PSD: 39,6% (+ 3,5)
PS: 33,2% (- 2,2)
CDS-PP: 12,1% (- 0,5)
CDU: 6,6% (- 0,9)
BE: 5,6% (-0,6)

Aqui. A comparação é com a sondagem cujo trabalho de campo terminou a 15 de Maio.

by Pedro Magalhães

House effects

Posted May 23rd, 2011 at 1:33 pm4 Comments

Esqueçam a questão da percentagem de intenções de voto em cada partido. Coloquem uma outra questão: qual foi a evolução ao longo do tempo para cada um? Subiu, desceu, quando? O que tenho abaixo é um gráfico que mostra a tendência para cada partido, a partir de estimativas para cada mês (e para a 1ª e 2ª metades de Maio) "limpas" de house effects. A distribuição, a ordem dos partidos no gráfico (é a dos resultados eleitorais de 2009), etc, mais uma vez repito, nada disso é importante aqui: dependendo da empresa que colocamos como categoria de referência, essas distribuições mudam. Mas a evolução de um momento para o outro é sempre igual independentemente disso.

O gráfico mostra que a grande descida do PSD ocorre de Março para Abril, e que é concomitante com uma subida do PS no mesmo período. O PSD continua a descer de Abril para a 1ª metade de Maio, e desta vez essa descida é concomitante não com uma nova subida do PS mas com uma subida do CDS-PP. Subida essa que continua quando comparamos as sondagens da 1ª metade com Maio com as mais recentes, ao passo que o PS dá sinais (ligeiros) de descida. Dito isto, a "2ª metade de Maio" é um conceito ainda vago e indeterminado, dado que temos apenas duas e o mês ainda não chegou ao fim. Mas estas estimativas usam o facto de essas duas sondagens terem sido feitas pala Intercampus e pela Aximage e tomam em conta o que isso implicou no passado.

É a primeira vez que apresento as coisas assim e isto pode não estar claro. Tentarei explicar melhor se for preciso.

by Pedro Magalhães

Twitosfera: desde 29 de Abril

Posted May 22nd, 2011 at 11:49 pm4 Comments




































































by Pedro Magalhães

CESOP/Católica, 21 Maio, N=659, Tel.

Posted May 21st, 2011 at 6:44 pm4 Comments

Quem esteve melhor no debate?
Passos Coelho: 46,4%
José Sócrates: 33,9%
Empate: 12,7%
Ns/Nr: 7%

O debate contribuiu para definir o seu sentido de voto?
Não: 59,3%
Pouco: 8,6%
Contribuiu ou contribuiu muito: 32%

Quem apresentou as melhores propostas...
Para relançar a economia?
PPC: 50,5%
JS: 25,3%
Ns/Nr: 24,1%

Na saúde?

PPC: 44,6%
JS: 32,2%
Ns/Nr: 23,2%


Para melhorar a vida dos portugueses?
PPC: 47,8%
JS: 23,1%
Ns/Nr: 29,1%


Algumas notas:
- Casas decimais? Ora bolas.
- O universo é o dos eleitores no Continente que viram o debate.
- Tudo isto é interessante, mas mais interessante ainda seria ter cruzamentos disto com identificação partidária, posição ideológica, intenção de votar e intenção de voto. Pode ser que lá estejam quando formos ver o depósito na ERC.
- Esta sondagem devia ter mais destaque noticioso. É raro - e muito difícil - fazer trabalhos destes.

by Pedro Magalhães

Twitosfera: das 19h do dia 20 até às 7h do dia 21

Posted May 21st, 2011 at 8:17 am4 Comments

by Pedro Magalhães

A situação

Posted May 21st, 2011 at 12:43 am4 Comments

Das oito sondagens (com amostras independentes) conduzidas em Maio, temos como média:

PSD: 35,5%
PS: 33,8%
CDS-PP: 11,5%
CDU: 7,9%
BE: 6,2%

Dito isto, importa não esquecer que o conjunto de todas estas sondagens de Maio representa já uma "amostra" de quase 8000 pessoas e que, desse ponto de vista, poder-se-ia dizer, sob certos pressupostos, que a vantagem do PSD é pequena mas estatisticamente significativa.

by Pedro Magalhães

Mais gráficos

Posted May 21st, 2011 at 12:20 am4 Comments

Chamaram-me muito a atenção comentários que, baseados no gráfico anterior, se referiram a "tendências" e projecções na base dessas tendências. Peço muito cuidado com esse tipo de raciocínio. O gráfico que tenho vindo a apresentar resulta de uma escolha inicial que, não sendo completamente arbitrária (quis que fosse bastante sensível a eventos recentes), não tem nenhum fundamento "absoluto". E a partir dessa escolha inicial tenho apenas sido consistente. Mas reparem no que sucede se eu passar a largura de banda para o smoother de 10% para 20% (ou seja, aumentando as observações recentes que são tomadas em conta):

Já parece algo diferente, correcto? Eu sei que há uma bibliografia sobre selecção de largura de banda para smoothers, mas sinceramente não tenho competência suficiente para isso. Se alguém estiver a ler isto e tenha ideias sobre o assunto por favor diga.

by Pedro Magalhães

Gráfico actualizado

Posted May 20th, 2011 at 11:54 pm4 Comments

by Pedro Magalhães

Aximage, 14-18 Maio, N=750, Tel.

Posted May 20th, 2011 at 11:41 pm4 Comments

PSD: 31,1%
PS: 29,5%
CDS-PP: 12,9%
CDU: 7,3%
BE: 5,2%
Indecisos: 8,3%

Aqui. O que acontece se tratarmos os indecisos como abstencionistas, assim tornando os resultados desta sondagem comparáveis com resultados eleitorais e das restantes sondagens?

PSD: 33,9% (=)
PS: 32,2% (+1,7)
CDS-PP: 14,1% (+2,0)
CDU: 8,0% (-2,0)
BE: 5,7% (-2,6)

by Pedro Magalhães

Intercampus, 14-19 Maio, N=1018, Tel.

Posted May 20th, 2011 at 8:05 pm4 Comments

PSD: 35,7% (+1,8)
PS: 34,1% (-2,7)
CDS-PP: 12,8% (-0,6)
CDU: 7,5% (+0,1)
BE: 6,8% (+0,8)

Aqui. A comparação é feita com a sondagem cujo trabalho de campo terminou dia 12 de Maio.

by Pedro Magalhães