Pedro Magalhães

Actualização

8 Comments

  1. Anonymous says:

    Ou muito me engano ou a tendência é a seguinte (por esta ordem ou aleatoriamente):
    – Sócrates vai seguir incólume pelos destroços do “caso” Freeport. O estudo do CESOP sobre a importância do assunto para o “midland” é indicativo: uma boa parte das pessoas está-se nas tintas
    – Para abater uma árvore a primeira machadada é decisiva; se três semanas de notícias, comunicados, comentários, debates e excitações não tiveram reflexo assinalável na imagem do PM nem no sentido de voto no PS, o “lenhador” mais não consegue do que “arrancar casca”
    – A menos que o PM seja absolutamente burro, não terá avançado para a liderança do PS e do país com um “rabo de palha” tão comprometedor como nos querem fazer crer; mas se o tem e avançou na esperança de controlar, no poder e por via dele, os danos, então é mesmo burro e merece ser posto a milhas
    – A montanha vai parir um rato. Quantas pessas não invocarão o nome do Prof. Pedro Magalhães para “venderem” o acesso antecipado a dados reservados de uma sondagem ou estudo de opinião? Sabe-se lá quantos colaboradores, conhecidos ou familiares seus não terão “cobrado” a terceiros o facto de um partido ou uma opção ter surgido numa situação favorável, quando afinal isso resultou da científica e objectiva auscultação dos inquiridos e rigoroso tratamento de dados. Isto, entenda, é uma alegoria, uma efabulação. Mas que exercer qualquer tipo de poder está sujeito a situações destas. A menos que – repito – Sócrates seja efectivamente burro, tenha pedido subornos numa reunião com várias pessoas, tenha recebido dinheiro, tenha aldrabado o processo e tenha… confiado em que o tempo resolvesse a marosca
    – Acho estranho que o apartamento onde Sócrates vive tenha custado o valor por que foi escriturado, sobretudo num ano de euforia imobiliária como foi o de 1998. Neste afã de “jornalismo de investigação sentado”, ainda ninguém se questionou sobre uma eventual fugazita à então Siza. Às tantas esse é o “pecadilho” do cidadão Sócrates e de milhares de cidadãos por esse país. Será? Um colega de Governo, Vitorino, teve que saír por uma dessas. Se Sócrates tinha ambições, ter-se-á acautelado?
    – Vamos imaginar que a próxima “proeza” do nosso “jornalismo de investigação” é essa: descobrir que Sócrates pagou um valor e escriturou outro mais baixo. Pensará o tal cidadão do “midland”: afinal quem sou eu para atirar pedras? E pensará mais: isto já é picar-miolos
    – Ou seja: isto para ter sido a tal “campanha negra” devia ter começado pelas casas da Guarda, seguido pelo diploma, continuado pela (eventual) fuga à Siza e desembocado no Freeport o mais tardar no início do Outono de 2008
    – Assim, é mais ou menos a história de Pedro e o Lobo: safando-se do Freeport, o que vier a seguir só o reforçará como mártir pela Nação
    – Uma ajuda fundamental: Manuela Ferreira Leite. Basta uma conferência de imprensa semanal como a de segunda-feira às 17h30
    Moral da história: o PS vai este ano – estamos para ver em que mês, esta é outra variável a não dar como assumida – obter a mais expressiva maioria absoluta de partido único de que há memória na Democracia; o PSD vai iniciar um ciclo idêntido ao que o CDS começou a experimentar em 1983.

  2. Anonymous says:

    Sensata e muito lúcida leitura do anónimo anterior.
    Diria mais: Manuela Ferreira Leite está hoje para o PSD como Adriano Moreira esteve para o CDS nos referidos anos 80. O caminho vai ser semelhante.

  3. Anonymous says:

    o anonimo 1 fez uma analise de mestre. apenas um reparo, pedro e o lobo é uma obra musical de prokofiev, na qual o dito pedro manieta um lobo que o ameacava, alem dele a historia tem um pato e um gato e um passarinho. creio que o anonimo se referia à fabula de esopo, do pastor que gritava lobo para se divertir com o alarme que provocava, até ao dia em que o lobo veio e ninguem lhe ligou. desta fabula vem a expressao inglesa don’t cry wolf. mas do pastor nao ficou o nome, e seguramente não seria pedro.
    esta confusao é comum, infelizmente. demonstra que somos um povo que não valoriza a cultura classica nem a musica.
    mas este blog nao é disso, e o que faz fa-lo bem!

  4. Anonymous says:

    Sou o Anónimo 1 e dou outra achega:
    – MFL acaba de anunciar o Fórum “Portugal de Verdade”.
    O fundo opaco é infeliz, os dedos e “V” são pueris. Há um lado naif em tudo isto que lembra a “A Verdade a quem temos direito”… Ainda se recordam?
    Mas a teoria que acrescento é esta: O Fórum começará uns dias antes do Congresso do PS ou no mesmo dia; os trabalhos de campo das próximas sondagens serão nessa altura e dias depois saberemos o PS a animar-se com umas décimas de subida – efeito na unidade da prole – e o PSD a afundar-se mais e mais.
    Virá então Agostinho Branquinho bradar conta a o desequilíbrio da cobertura televisiva ao Congresso do PS e ao Fórum do PSD.
    O homem, em rigor, nem esperará que seja de outra maneira (aliás, se for, estão tramados os etrategas do PSD). E assim o PSD prepara com tempo uma relação de causa-efeito à la carte. Obviamente que entre o Congresso e o Fórum até a TVI e o SOL darão mais importância ao primeiro. Mas essa é que é essa: Branquinho poderá assim provar por A+B que não é possível haver sondagens sérias num país onde uma iniciativa importantíssima do maior partido da oposição é relegada para segundo plano perante o conclave da União Nacional (sim, Agostinho Branquinho é capaz de lhes chamar União Nacional) e, em suma, o “povo” está baralhado, manipulado e não pode responder com seriedade a um estudo de opinião.
    Estão a ver?
    Anónimo 3: obrigado. Desde pequenino que associo a história de Pedro e do Lobo à do pastor.
    Mas escrevo a partir do Interior inculto, a poucos metros de uma das casas assinadas pelo Engenheiro Sócrates. Que quer? O mundo é do tamanho do que cada um conhece.

  5. Anonymous says:

    http://reapnimprensa.blogspot.com/2009/02/isto-foi-uma-coisa-muito-boa-que-o.html

    Há que colocar os pés no chão. As pessoas mudam as intenções de voto por razões imediatistas e que sentem na pele.
    O PS pode estar a perder votos entre as classes mais instruidas mas a ganhar entre os reformados que recebem um aumento muito substancial de reforma. Um sinal disso pode ser o facto do PCP não descolar das sondagens, ao contrario do BE.
    Para além do aumento da reforma o computador magalhães pode comprar votos nas familias de menores recursos, a devolução anticipada do IRS pode ajudar a uma boa disposição pró-governo. Diz-se por aí que os centros de saude que substituirão os que encerrarão irão ser abertos antes das eleições. Na educação a ministra optou por um regime transitorio que pode ter diminuido as hostilidades de alguns professores.
    Há que manter a ligação não apenas a factos mais sonantes dos média mas também a medidas concretas do governo, em particular aquelas que são sentidas imediatamente pelas pessoas.
    A politica à “Valentim Loureiro” é comprovadamente eficaz na conquista de votos.

    Cam

  6. Anonymous says:

    “Palhaço!”
    “Quem não deve não teme!”
    Foi como um deputado da primeira fila do PSD se dirigiu ao Primeiro-Ministro, esta tarde, durante o debate quinzenal.
    As classes mais instruidas devem apreciar o estilo.

  7. Anonymous says:

    Isto está cheio de PS’s. Vamos admitir que têm razões para dar tantos saltinhos, talvez porque garantem o emprego. Acham então que tanta notícia, tanto documento e tanta contradição do “engenheiro” testemunhada por quem quis ouvir e usa a cabeça, mais o compadrio no MP, etc., é tudo mera conspiração? Nesse caso, os senhores não se distinguem em nada do A. Branquinho que criticam. Portanto, pelos vistos, o que interessa é ver resultados de sondagens, mesmo que o homem não tenha já honorabilidade para o cargo (A mulher de César…). É por causa de gente assim que Portugal nunca mais sairá da cepa torta. O “engenheiro” é que a sabe toda: engolem tudo, basta esfolá-los primeiro e no fim repetir as mesmas promessas.

  8. Núncio says:

    Extraordinário!
    Até conseguem identificar as falhas de carácter, as dúvidas curriculares, o provincianismo e a manipulação eleitoral. Mas, no fundo, aprovam e querem mais!
    Pobre povo, triste fado…

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.