Pedro Magalhães

“As sondagens têm-se enganado cada vez mais em Portugal”

Mais um caso de alguém que não se sabe se acredita ou se apenas diz que acredita. Francisco Louçã afirma que “as sondagens têm-se enganado cada vez mais em Portugal”, e comprova (ou ilustra) dizendo que “a sondagem que é publicada mais regularmente afirmava, uma semana antes das eleições legislativas, que o PS estava à frente e que o Bloco ia baixar”. Mas isto não cola. Por um lado, não há qualquer sinal de que “as sondagens se enganem cada vez mais em Portugal”. A haver sinais, são os opostos: o número de anos passados desde 1991 até 2009 têm um coeficiente negativo na sua relação com o desvio absoluto médio entre os resultados das sondagens e os resultados das eleições:

Screen Shot 2016-01-14 at 13.47.18
Por outro lado, mesmo que se presuma que Louçã se refere a uma tendência recente, também não se consegue discernir uma “tendência” nas legislativas ou nas presidenciais. E comprovar essa tendência recorrendo a uma sondagem de 21 de Setembro (a duas e não uma semana das eleições), a última sondagem publicada que colocou o PS à frente da PaF, e da única empresa que o fez desde pelo menos Agosto, também não me parece certo. Em suma, mais “wishful thinking”.

Já as observações sobre as dificuldades especiais nas presidenciais talvez se apliquem (mas no argumento usado apenas nas eleições onde o presidente é candidato), mas isso é outra questão.

No Comments Yet

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.