Pedro Magalhães

CDS-PP queixa-se de sondagem à ERC

O porta-voz do CDS-PP, Pedro Mota Soares, anunciou esta segunda-feira que vai apresentar uma queixa junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social sobre a última sondagem da Universidade Católica, considerando que «ou há erro ou má-fé», avança a Lusa.

4 Comments

  1. Michael Baum says:

    Pedro,

    Lamento muito a ignorancia generalizada que tens que sofrer! Se for util, este pequeno post de Andrew Gelman pode ser interessante:

    http://www.scientificamerican.com/article.cfm?id=howcan-a-poll-of-only-100

    Keep up the good work!

  2. José Mexia says:

    Eu também lamento muito a ideia generalizada que certos comentadores têm da democracia.

    Bom trabalho

    José Mexia

  3. Anonymous says:

    Pedro

    Estive a ler os vários comentários e as suas respostas esclarecedoras e sérias.

    Há no entanto um facto que me parece ser susceptível de “perturbar” os resultados (ou a relação entre eles). Passo a explicar:

    Os resultados das sondagens são surpreendente por três motivos:

    – A grande igualdade entre os resultados nas duas sondagens(europeias e legislativas)
    – A baixa considerável da CDU e, sobretudo, do CDS.
    – A grande percentagem dos partidos do bloco central (juntos têm 75% e em na ultimas dez sondagens dos vários centros pouco ultrapassam os 65%.

    Tenho para mim uma explicação que será apenas empirica e que gostaria de testar com o Pedro uma vez que parte de dois pressupostos que não sei se são correctos.

    1-A amostra nas duas sondagens é a mesma.
    2- Foi questionado aos entrevistados a sua intenção de voto para as legislativas só após a terem sido questionados para as europeias.

    A ser assim estariam (para mim) explicados os resultados. Constituem uma supresa mas admito que em muitos dos entrevistados a resposta à pergunta sobre as legistalitavas acaba por ser influenciada pela questão das europeias.

    A baixa do CDS e da CDU explica-se pelas boas pestações em campanha de Miguel Portas e, sobretudo, de Rangel que conseguido levar a cabo uma campanha eficiente.

    PPB

  4. Olá PPB. Tudo correcto no seu e-mail excepto a ordem das perguntas. Foi legislativas primeiro, Europeias depois. Entre uma e outra, há uma série de perguntas, primeiro, sobre situação da economia, líderes políticos, etc, e depois outras perguntas sobre as Europeias (data, identidade dos cabeças de lista,etc.). Não é a situação ideal, mas foi a máxima separação possível entre os dois temas.

    Sobre a possibilidade de “contaminação”, já falei num post abaixo: http://margensdeerro.blogspot.com/2009/05/europeias-e-legislativas.html A semelhança entre os resultados não é tão surpreendente, e não carece da ideia de que foi usado o mesmo iqnuérito e a mesma amostra para ser explicada. Claro que, por um lado, preferia separar os inquéritos. Mas por outro lado, a questão substantiva sobre o que pode diferenciar as duas eleições e das transferências de uma para outra só poderiam ser respondidas usando um mesmo inquérito e uma mesma amostra.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.