Pedro Magalhães

CESOP, 19-21 Jun, N=1179, Presencial

Intenções de voto após redistribuição de indecisos:
PSD: 37%
PS: 34%
CDU: 10%
CDS-PP: 6%
BE: 6%
OBN: 7%

Em relação ao total da amostra, a distribuição é a seguinte:

PSD: 17%
PS:16%
CDU:5%
CDS-PP: 2%
BE: 3%
OBN:5%
Não votava:22%
Não sabe: 21%
Recusa responder: 8%

Apesar de a diferença entre PSD e PS não ser estatisticamente significativa a 95% nesta sondagem e com esta sub-amostra, creio que se pode dizer com segurança que a conjunção destes resultados com as sondagens de outros institutos, usando outros métodos, serve como confirmação definitiva de que, neste momento, há mais intenções de voto no PSD do que no PS.

A notícia está aqui. Saiu há dias uma outra sondagem, da Marktest, que reportarei quando estiverem os dados completos aqui.

2 Comments

  1. Augusto says:

    Foi voto em urna?
    Ou estes inquéritos foram feitos telefonicamente ?

    43% votaram nos 5 partidos 57% tiveram outras opções, não acha uma margem demasiado dilatada, para poder atribuir as percentagens a que chegaram.

    o BE tem 3% o CDS 2% e ambos têm 6%.

    O PS tem 16% o PSD 17% e no resultado final um fica com 34% e outro com 37%, a margem de erro deveria ser muito maior.

    Está de acordo com o titulo do DN o PSD e o CDS próximos da maioria absoluta, não será isto uma péssima manipulação dos resultados?

    È que nunca com estes resultados , o PSD e o CDS se concurerem separados, terão maioria absoluta ou algo que se lhe compare.

    Tambem estranho muito as percentagens dos 3 candidatos presidenciais, mas isso é outra conversa.

  2. Augusto says:

    Sondagem Marktest

    PSD-47,7
    PS- 24,1
    BE- 8,9
    CDS- 6,9
    PCP- 6.0

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.