offer swiss eta movement rolex replica.

the unique contribution well worth grow to be the conveniences cheap replica uhren.

how many sex doll are many annually?

Pedro Magalhães

Directas no PSD: as sondagens

Menezes é o preferido entre os eleitores em geral, mas Mendes é o preferido por aqueles que se dizem votantes do PSD. Tudo bem. Mas daí até dizer-se que “este dado não pode deixar de ser interpretado como uma inclinação de voto para as directas de hoje” a distância é considerável. Talvez melhor dizer que “pode ser interpretado”, mas é tudo menos obrigatório. Descontando a questão da pergunta usada (“estar preparado para ser Primeiro Ministro” não é a mesma coisa que perguntar em quem se votaria se se pudesse votar), é muito difícil saber se os “eleitores” do PSD são representantivos dos “militantes”.

Até porque temos de saber de que eleitores estamos a falar. Por exemplo, na sondagem do DN, estamos – por aquilo que consigo entender do texto – a falar daqueles que hoje votariam PSD. Aí, Mendes ganha. Mas como é óbvio, os que votariam hoje PSD são precisamente aqueles que olham para Mendes com maior simpatia, e não necessariamente todos os eleitores habituais do PSD. Note-se o que sucede quando a sub-amostra muda, e passa a ser composta pelos que “votaram PSD em 2005″ (em vez daqueles que votariam agora): nesse caso, Menezes ganha, aqui.

“Não pode deixar de ser interpretado como uma inclinação de voto para as directas de hoje”? Bem, poder até pode.

P.S.- Vale a pena ler isto sobre o assunto.
P.P.S. (29 Setembro) – Hate to say I told you so.

No Comments Yet

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.