Pedro Magalhães

Europeias. Eurosondagem, 25-27 Maio, N= 2525, Tel.

PS: 35,5%
PSD: 32,5%
CDU: 9,2%
BE: 8,8%
CDS-PP: 6,5%

A soma disto dá 92,5%, pelo que presumo que OBN:7,5%.

A notícia menciona igualmente que, entre os 2525, 19,2% (485) não sabe ou não responde. Pelo que a sub-amostra de eleitores com intenções de voto será de 2040 inquiridos. Não há menção de abstencionistas declarados nas várias notícias que consultei, pelo que presumo que, entre os 2525, todos afirmaram que iriam votar. Mas estou a presumir.

8 Comments

  1. Anonymous says:

    Esse talvez seja o grande problema desta sondagem da Eurosondagem , qual a percentagem de abstencionistas, e em relação há ultima sondagem que publicaram há dez dias, houve aumento ou diminuição da abstenção.

    A sondagem mais recente da Aximage dava mais de 60% de abstencionistas, e isso pode fazer toda a diferença.

  2. Anonymous says:

    Estranho nesta só o BE passar para 4º…

  3. SD says:

    Penso que é por demais evidente que os novos partidos vão ter uma votação expressiva (dentro da sua novidade claro está) a julgar pelos valores OBN, quando comparados com as previsões OBN das anteriores eleições ao PE. De forma simplista as previsões OBN das anteriores eleições (4-5%) resultaram num valor muito superior nos resultados apurados (8%), pelo que se o mesmo acontece agora poderemos ter uma OBN real de, entre 10 e 15% (de notar que houve uma sondagem recente que apontava 13,5% OBN), o que terá necessária e razoavelmente de se justificar pela presença de novos partidos que estão a ter uma boa aceitação por parte dos portugueses. Vamos ser sérios, uma taxa OBN superior a 10% merecia ser esmiuçada para ver o que realmente se passa nesse “saco”.

    Cumps,
    SD

  4. Anonymous says:

    Se, na sua óptica, todos afirmam que vão votar, porque é que não houve segunda pergunta aos “ns/nr” para se fazer a redistribuição?

    Assim não se é possivel fazer, pois não?

    A.Faustino

  5. Anonymous says:

    Se, na sua óptica, todos afirmam que vão votar, porque é que não houve segunda pergunta aos “ns/nr” para se fazer a redistribuição?

    Assim não se é possivel fazer, pois não?

    A.Faustino

  6. Caro A. Faustino,

    Eu não sei o que foi feito. Como disse, presumo apenas, tendo em conta que não são apresentados valores para abstencionistas declarados, que todos os elementos da amostra afirmaram que iriam votar. Questionados sobre em quem iriam votar, uns declararam essa intenção, outros omitiram-na ou indicaram ainda não saber. Pode ter sucedido, por exemplo, que só foram considerados elementos da amostra todos aqueles que, numa questão-filtro inicial, responderam que iriam votar. Mas como digo, é só uma hipótese. Talvez venha explicado no Expresso amanhã. 2ª pergunta para redistribuição de indecisos? Não sei porque não foi feita, mas não é prática comum. Que eu saiba, só o CESOP faz em PT. E mesmo assim muitos deles, claro, não manifestam inclinação de voto.

  7. Anonymous says:

    é que o dr. pedro magalhaes costuma fazer o exercicio da redistribuição. com os dados disponiveis, nao é possivel fazer, pois não?

    A. faustino

  8. beijokense says:

    Para além de não encontrar referências a abstencionistas, há outra coisa que me intriga nesta sondagem – uma taxa de resposta de 85%. Falo disso e de outros problemas de precisão e validade num post no meu blog.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.