Pedro Magalhães

Eurosondagem, 4-9 Nov., N=1025, Tel.

Após redistribuição de indecisos:
PSD: 36,9%
PS: 30,0%
CDS-PP: 9,3%
BE: 9,2%
CDU: 8,8%

4 Comments

  1. Libertas says:

    Tramados:
    maioria PSD+CDS dependente dos 4 ou 5 títeres do Alberto João.

  2. Augusto says:

    Mas qual maioria,se o conjunto PS+BE+PCP têm + 2 % que o conjunto PSD+CDS.

    Isto traduzido em deputados daria o PSD+CDS com menos deputados que o conjunto PS+BE+PCP, já contando com deputados da Madeira e dos Açores e do Emigração.

    E pela evolução da situação do País, estes resultados podem sofrer alterações radicais, o desemprego e o empobrecimento de cada vez maiores estratos da população, pode levar a uma abstenção massiva, ou ao voto de protesto, que nunca seria um voto no PSD nem no PS.

  3. Tiago Abreu says:

    Caro augusto;

    Pela sua maneira de ver a maioria absoluta em Portugal só o seria com 50% dos votos, ora não é bem assim, é sabido que entre os 44 e os 47% dos votos estará a maioria absoluta. Tudo dependerá de resultados dos círculos (alguém já falou que pode muito bem acontecer um partido ter mais votos e outro mais deputados) e daquilo que o CDS conseguir aguentar dos seus actuais deputados.

    Deus nos livre de uma maioria PS+PCP+BE!!!

  4. Augusto says:

    Tiago Abreu, quando escrevi PS+PCP+BE era uma mera questão matemática, aliás fazendo as contas á sua maneira, o PSD+CDS, nunca teriam maioria absoluta, exactamente pela distribuição de deputados, os únicos que fogem as estas contas, sãos os da emigração, ridiculo que pouco mais de 30.000 votos elejam 4 deputados.

    Quanto aos deuses nos livrarem, lembro as maiorias PSD+CDS, governos Durão Barroso, Santana Lopes…..

    Penso estar tudo dito

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.