Pedro Magalhães

Gráfico actualizado


Já inclui as sondagens da Aximage e do CESOP/Católica. Mas ouçam: como me comentavam  no Twitter, as sondagens andam com um prazo de validade baixo. O que se passou ontem pode ter consequências. Tudo depende, mais uma vez, de quem aparece como tendo tido “a culpa”.

Não excluo que, para o PS e para o governo, resistir à ajuda externa possa ter resultado da convicção de que essa ajuda seria uma coisa negativa. Mas a verdade é que ter resistido até às eleições teria produzido um outro efeito “benéfico”: obrigar a que fosse um futuro governo PSD ou PSD/CDS a trazer o FMI para dentro de casa. Mas isso perdeu-se ontem: foi este Governo que o trouxe. Pode argumentar que foi obrigado a fazê-lo devido à actuação da oposição e do Presidente, claro. Mas o que a sondagem da Católica mostra é que uma maioria relativa clara coloca as culpas no governo caso fosse necessária intervenção externa. Não num qualquer futuro governo, mas neste. Logo, a questão que se segue para as próximas sondagens é perceber o efeito disto.

4 Comments

  1. Augusto says:

    Para alem de alguns resultados da sondagem da Cesop que sinceramente não entendo.

    Há outros dois dados a ter em conta, o aumento do voto branco e aumento dos indecisos, serão na pratica abstencionistas…. ou pelo contrario , cidadãos que perante as constantes mudanças na situação politica, ainda não decidiram o seu voto.

    O segundo dado é as respostas a outras questões, como se leu na sondagem Eurosondagem há uma grande contradição entre o voto nos partidos, e a posição das mesmas pessoas sobre questões relacionadas com a vida do dia a dia.

    Mas enfim estamos a falar de sondagens, e dentro de uma semana ou 15 dias tudo pode estar alterado.

  2. Mas uma maioria absoluta coloca-as noutros protagonistas. Não lhe parece neste “futebol” ficar o governo a ganhar?

  3. et says:

    Pedro Magalhães,
    este comentário não é bem sobre este post mas não sei onde incluí-lo. A questão é: e se os problemas com as votações que aconteceram nas Presidenciais se repetirem, poderemos ter resultados impugnados ? Mais: há algum procedimento em curso para que os mesmos problemas não ocorram ? Está a ver, um “Sporting” à escala nacional, na AR ?. Longe vá o agoiro, mas pode esclarecer-nos sobre este assunto ? Agradeço antecipadamente.

  4. et says:

    Pedro Magalhães,
    este comentário não é bem sobre este post mas não sei onde incluí-lo. A questão é: e se os problemas com as votações que aconteceram nas Presidenciais se repetirem, poderemos ter resultados impugnados ? Mais: há algum procedimento em curso para que os mesmos problemas não ocorram ? Está a ver, um “Sporting” à escala nacional, na AR ?. Longe vá o agoiro, mas pode esclarecer-nos sobre este assunto ? Agradeço antecipadamente.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.