Pedro Magalhães

Heurística eleitoral

Diz-se muitas vezes que os eleitores recorrem a pistas simples para tomarem decisões. Em vez de analisarem programas eleitorais, recorrem à sua identificação partidária, à situação económica, ao comportamento e opiniões das pessoas que os rodeiam, etc. Aqui há uns meses, avancei a minha heurística para as próximas autárquicas em Lisboa. Mas se não tivesse essa, usava esta. A minha decisão ficaria igualmente facilitada e chegaria à mesma conclusão. De resto, a minha única curiosidade é saber o que pensa hoje Helena Roseta sobre este assunto e o que pensam os 19.740 lisboetas que nela votaram.

4 Comments

  1. beijokense says:

    Creio que “pistas simples” têm maior poder explicativo do que modelos como a bússola.
    E as pistas emocionais até poderão ser fáceis de modelar…

  2. Rui MCB says:

    Dois deles ajudaram a dar substância a um novo partido chama do MEP e hão-de votar no seu candidato José Carlos da Costa Ramos. Já só falta obter resposta dos outros 19 738 🙂

  3. Sei que estou a ser chato, mas saiu no D. Económico e TSF uma sondagem da Marktest sobre a autárquicas no Porto.

    Se quiserem eu digo os resultados. Tenho o jornal comigo.

    Pensava que neste blog se colocavam não só mas também todas as sondagens sobre legislativas e autárquicas. É por isso que cá venho.

    Se a demora é devida a alguma circunstância pontual, deixo desde já as minhas desculpas.

  4. Hugo: eu também tenho, mas ainda não tive tempo para postar. Está desculpado.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.