Pedro Magalhães

Insónias

Ainda se lembram dos resultados das últimas sondagens nas eleições presidenciais de 2001? Não? Então vejam com muita atenção.

14 Comments

  1. Libertas says:

    Muito bem observado.

    E Cavaco tem ainda de contar com o efeito José manuel Coelho. A grandeza deste efeito depende da cobertura mediática, que tem penalizado eleitoralmente a candidatura.

  2. JC says:

    Pergunta, Pedro. É possível que por se tratar de uma eleição “unipessoal” e não partidária exista maior tendência para os inquiridos nas sondagens mentirem s/ a sua verdadeira intenção de voto? O que acha explica os desvios tão acentuados?
    Cumprimentos

  3. Olá. Posso tentar responder apresentando um quadro semelhante ao anterior para outras eleições. Este- http://static.flickr.com/32/65533221_c4465af052_o.jpg – e este – http://static.flickr.com/37/90152580_43d07ef733_o.jpg. Como vê, a diferença entre as intenções de voto expressas nas sondagens e aquele que veio a ser o comportamento das pessoas foi pequeno em 1996 e 2006. Pelo que, para mim, não tem a ver com o cargo, mas sim com a alta abstenção e falta de competitividade da eleição de 2001.

  4. diogo says:

    Deve ser o efeito de reeleição.

  5. não há polarização

    é ter muita fé…

    o Alegre de 2011 não é o Alegre de 2006 não há a vaga de entusiasmo apenas desinteresse

    idem para os restantes

    e é nessa vaga de desinteresse e apatia que Cavaco cavalgará para a glória

  6. comparar uma situação em que havia

    ódio contra cavaco e desinteresse perante Sampaio

    com a presente
    em que há desinteresse e medo…

  7. O desvio na votação dos candidatos mais votados foi muito significativo. Presumo que superior (ou muito superior) à margem de erro das sondagens, não é?

  8. ava n'tesma says:

    O desvio na votação dos candidatos mais votados foi significativo.

    Mas não alterou significativamente o resultado esperado

    Nem o endividamento nacional.

    Sampaio criou precedentes que serão provavelmente seguidos em Maio por Cavaco.

    Enfim vou voltar para outras contas

  9. Núncio says:

    Pedro,
    bom dia.
    Manuel Alegre tem repetido a ideia de que os eleitores de “Esquerda” não podem abster-se, devendo deixar a despesa da abstenção à “Direita” (sejam esses dois conceitos, hoje, o que forem).
    Por outro lado, Cavaco Silva tem apelado para que ninguém fique em casa.
    Presumo que haja, então, dados que indiciem uma abstenção mais elevada no eleitorado do PSD e do CDS. Tem essa percepção/informação?

  10. Olá. Não, não tenho dados. De momento, esta hipótese – vamos chamar-lhe “abstenção por certeza de vitória” – é apenas isso.

  11. Já gora era interessante ter os resultados das sondagens do dia da eleição Presidencial de 2001. Podia ser elucidativo do que se vai passar. Que acha Pedro?

  12. Este comentário foi removido pelo autor.

  13. Olá. As sondagens à boca das urnas? Estão aqui: http://static.flickr.com/32/65533227_c66323c2e1_o.jpg Muito precisas, como habitualmente.

  14. Mas mesmo assim, todas a sobrestimarem ligeiramente Sampaio. Curioso.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.