Pedro Magalhães

Mais exercícios

Imaginem que têm à vossa frente, numa folha de Excel, os resultados das eleições de 2009, por distrito, assim como os resultados nacionais. Um exercício muito simples que se pode fazer na base disto é supor que uma mudança dos resultados a nível nacional se repercute de forma homogénea por todos os distritos. Há países onde o sistema de partidos de encontra muito “nacionalizado” deste ponto de vista, e outros em que isso não é verdade. Portugal parece, contudo, ter um nível de “nacionalização dinâmica” comparativamente elevado. O que nos deixa um pouco menos inquietos em relação à pressuposição inicial.

O que quer dizer “repercutir de forma homogénea”? No Reino Unido usou-se muito a ideia do uniform swing: se os Trabalhistas descerem 10 pontos a nível nacional, isso significa que desceram 10 pontos em cada distrito. O problema é se há distritos em que os Trabalhistas têm menos de 10% dos votos: ficam com votação negativa? A alternativa mais comum é o proportional swing: se os Trabalhistas têm 10% num determinado círculo e descem de 50% para 40% a nível nacional, não descem 10 pontos no círculo (ficando com 0% dos votos). Descem 20% (não 20 pontos). Por outras palavras, ficam com 8% dos votos nesse círculo onde antes tinham 10%.

Imaginem que pegamos nos resultados nacionais de 2009, nos resultados por distrito de 2009 e na última sondagem da Aximage e presumimos que há um swing nos distritos para todos os partidos proporcional ao swing nacional. Como ficaria o parlamento? Assim:

PSD: 36,8% (102 deputados)
PS: 30,1% (77 deputados)
CDS-PP: 11,4% (22 deputados)
CDU: 9,0% (17 deputados)
BE: 6,9% (12 deputados)

17 Comments

  1. Seria interessante ver o mesmo exercício feito para outras sondagens, ou então (espírito de síntese) para os últimos valores médios das sondagens nos gráficos que disponibilizaste. Se houver tempo, claro…

  2. Zèd says:

    E podemos complicar ainda mais a coisa (o que provavelmente começa ser demasiado afastado da realidade) e combinar com o cenário do post anterior – coligação PCP/BE/PEV. Ainda assim sairia uma maioria PSD/CDS-PP não?

  3. Sim, sim: 99+22. Coligação pré-eleitoralCDU/BE, somando actuais % nas sondagens, 32.

  4. Média últimas 3:
    PSD:103
    PS: 79
    CDS: 19
    CDU: 15
    BE: 14

  5. Só para ter a certeza: essa média das últimas 3 são as últimas 3 sondagens da Aximage?

  6. Não: Intercampus, Aximage e Eurosondagem.

  7. OK. Podias ter acrescentado e Marktest e CESOP para termos toda a palette de house effects 🙂

  8. Infelizmente a situação está-se agravando dia a dia a situação era má e acelerou-se significativamente a situação, a situação, o medo, a incerteza estão roubando votos ao PS todos os dias e acrescentando-os a outros sectores

    a situação (outra vez que isto da situação está na moda (moda essa-sem significado estatístico) parece cada vez mais com o advento
    do PRD
    só que desta vez o PRD será o CDS…

    não que interesse muito
    mas acho que o deputado do CDS no distrito vermelho vai voltar

    ou seja o swing e o foxtrot nos distritos vai ser muito confuso

    deputados do queijo limiano vão florescer no norte

    voto de protesto PS e PSD está sendo sub-valorizado

    e não vai para o bloco ou PCP ou PPM

  9. Libertas says:

    1. o CDS com 11,4 elegerá sempre + um deputado por Lisboa e outro por Setúbal, passando a 23.

    2. O BE com 6,9 perderá: Porto, Lisboa, Leiria; ficando com 13.

    Pedro, onde é que discordamos?

  10. Com proportional swing, os meus resultados para Lisboa:

    PSD: 36,67% (16)
    PS:32,32% (15)
    CDS: 12,96% (6)
    CDU: 12,23% (6)
    BE: 8,22% (4)

    E os seus?

  11. Libertas says:

    Pedro,
    a soma dos resultados dos 5 partidos que apresenta para Lisboa ultrapassa os 100%.

    Os resultados para Lisboa serão aproximadamente:
    PSD: 32,8% (17)
    PS:30% (15)
    CDS: 11,8% (6)
    CDU: 10,9% (5)
    BE: 8,9% (4)

    *************

    Sempre com base na sondagem, o Pedro estima que o CDS terá 22 deputados. Algo estará mal em Setúbal. Minha estimativa:
    PSD 4
    PS 5
    CDS 2
    CDU 4
    BE 2
    Confirma?
    Luís Casalta

  12. Bem, que grande confusão. Recapitulemos. Tenho em Lisboa, redistribuido para 100% (porque não estou a considerar os outros partidos, mas isto não faz diferença):

    PSD 34,27% (16)
    PS:32,32% (15)
    CDS: 12,96% (6)
    CDU: 12,23% (6)
    BE: 8,22% (4)

    O que se passou acima foi que copiei sem querer para o PSD o resultado de Santarém. Os seus resultados são diferentes dos meus, mesmo antes de redistribuir antes de redistribuir. Eis os meus:

    PSD 31,73% (16)
    PS:29,93% (15)
    CDS: 12,00% (6)
    CDU: 11,32% (6)
    BE: 7,61% (4)

    Em Setúbal:

    PS: 30,59% (5)
    CDU: 25,10% (4)
    PSD: 22,62% (4)
    CDS: 10,91% (2)
    BE: 10,77% (2)

    Estamos iguais aqui.

  13. Libertas says:

    Presentemente, o CDS tem 21 mandatos. Se ganha 1 em Lx e outro em Setúbal, onde é que perde um mandato?

  14. Libertas: não tenho os dados comigo. 2ª feira respondo.

  15. Olá novamente. Tendo sempre esta sondagem da Aximage por referência, tenho o CDS a ganhar um deputado em Lisboa e em Setúbal mas a perder 1 na Madeira para o PSD.

  16. G says:

    Fiz o exercício proposto, mas utilizei os resultados eleitorais desde 1991, ou seja seis eleições legislativas e fiz as médias dos desvios entre o resultado nacional e o resultado em cada distrito.

    Um exemplo: o PS tem na sondagem 33,1%. Pelas minhas contas, no Distrito de Leiria deverá ter uns 25,6% (ou seja em média em Leiria tem menos 7/8 pontos do que a nível nacional).

    Com esta sondagem da Intercampus, tenho a seguinte composição no Parlamento:
    PSD – 104; PS – 84; PP – 18; CDU – 14; BE – 10

    Tenho feito estas contas ultimamente e se utilizar só as sondagens de Março/Abril chego a uma conclusão de alguns distritos estão praticamente fechados e nunca têm variação (com base nas sondagens):

    Beja – PSD(1), PS(1) e CDU(1)
    Bragança – PSD (2) e PS(1)
    C.Branco – PSD (2) e PS (2)
    Évora – PSD(1), PS(1) e CDU(1)
    Leiria – PSD (6), PS(3) e PP(1)
    Portalegre – PSD(1) e PS(1)
    V.Real – PSD (3) e PS (2)
    Viseu – PSD (5), PS(3) e PP(1)
    Açores – PSD(3) e PS(2)

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.