Pedro Magalhães

Mais gráficos

Chamaram-me muito a atenção comentários que, baseados no gráfico anterior, se referiram a “tendências” e projecções na base dessas tendências. Peço muito cuidado com esse tipo de raciocínio. O gráfico que tenho vindo a apresentar resulta de uma escolha inicial que, não sendo completamente arbitrária (quis que fosse bastante sensível a eventos recentes), não tem nenhum fundamento “absoluto”. E a partir dessa escolha inicial tenho apenas sido consistente. Mas reparem no que sucede se eu passar a largura de banda para o smoother de 10% para 20% (ou seja, aumentando as observações recentes que são tomadas em conta):

Já parece algo diferente, correcto? Eu sei que há uma bibliografia sobre selecção de largura de banda para smoothers, mas sinceramente não tenho competência suficiente para isso. Se alguém estiver a ler isto e tenha ideias sobre o assunto por favor diga.

9 Comments

  1. Gonçalo says:

    Os indecisos, que acredito serem, em maioria, votantes PSD ou PP, deverão, a partir de agora, cair consistentemente num dos dois partidos. O debate de hoje deverá garantir o necessário: que caiem em maior quantidade no partido que terá de ganhar as eleições, para que a mudança possa mesmo suceder.

  2. Monchique says:

    Posso pedir o favor de dar nome às cores do gráfico. Obrigado.

  3. Pedro Sousa says:

    Ouvi falar numa sondagem da Catolica feita imediatamente pós-debate de hoje sobre “quem ganhou o debate?”… alguem tem os valores?

  4. diogo says:

    @Monchique: PSD laranja, PS rosa, CDS azul, CDU vermelho e BE preto; para poupar o PMagalhães a estas minudências cromáticas e não termos que perguntar ao Dr. Catroga se são louros, morenos ou ruivos 😉

    @Pedro Sousa: Basicamente, o PPC deu abada ao Sócrates nessa sondagem (debate, propostas, etc.). Por exemplo 50% vs. 25% nas propostas económicas. Também responderam que não influiu no sentido de voto.

  5. diogo says:

    De facto, tinha a mesma dúvida face a estas sondagens que reafirmam o PSD na liderança. Esta alteração na largura de banda aumenta a diferença PSD-PS e suaviza o crescimento do CDS.
    Tendo a considerar estas ‘curvas’ mais plausíveis. Uma questão de crença…

  6. Com o numero elevadissimo de sondagens que tem sido produzidas (quase uma por dia) e a frequencia de eventos nesta fase da campanha (debates ou soundbites varios), penso que fara mais sentido uma janela mais pequena (mais em linha com o seu grafico original ou ainda menor).

  7. Devia-se fazer um novo grafico mas com os deputados (minimo e maximo) que estas votações refletem (Levando em conta ilhas e imigração), e com mais intervenientes, ou seja, alem dos 5 partidos teriamos o “partido” CDS-PP/PSD, PS/PSD, CDS-PP/PS…
    PS: Na situação PSD/CDS-PP a questão não se esgota nos 116 deputados necessarios para ter maioria ,o outro objectivo é ter 120 eleitos para não ter que depender do PSD-Madeira ….

  8. Nuno says:

    Diogo, não concordo quando escreves “Também responderam que não influiu no sentido de voto”. Repara que cerca de 40% das pessoas respondem que de alguma forma o debate contribuiu para o sentido de voto. Ora isto é quase metade dos que responderam ao inquérito!

  9. diogo says:

    Nuno, certamente tens razão quanto à sondagem sobre o debate. Só tinha visto os resultados na TV e citei de memória.
    Acho que havia algum equilíbrio entre os que responderam que o debate não influiu e os que disseram que influiu, daí a minha conclusão precipitada. Se cerca de 40% consideram que o debate contribuiu para decidir o voto, de facto é significativo.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.