Pedro Magalhães

O “arco de governação” nas projecções