Pedro Magalhães

O Trocas

Antes de mais, um sincero agradecimento a todos os que, passando por este blogue ou chegando lá de outra forma, aceitaram o desafio de “brincar” aos mercados de previsões na experiência do Trocas de Opinião. E especialmente às muitas pessoas que foram deixando aqui, nas caixas de comentários, muitas e muito boas sugestões sobre como melhorar o funcionamento do mercado. Algumas ainda puderam ser implementadas, outras não. Mas queria dizer que receber estas reacções, quase invariavelmente úteis e inteligentes, foi uma das coisas mais compensadoras e interessantes para mim em mais de quatro anos de Margens de Erro.

Rescaldo? Não é muito fácil. Vamos ter de analisar os logs e tentar perceber exactamente o que se foi passando ao longo do tempo. De resto, uma das pessoas envolvidas no projecto tenciona escrever uma tese sobre o assunto, pelo que a coisa é capaz de demorar um bocadinho. E aproximam-se as autárquicas, com novos contratos, pelo que o tempo para analisar e implementar soluções é curtíssimo.

Uma coisa é evidente: a possibilidade das vendas a descoberto, sendo interessante para gerar liquidez inicial, abriu grandes hipóteses de manipulação do mercado e gerou grande volatilidade. Mais ainda, o facto de não as termos limitado criou uma assimetria: para comprar, há um limite, o dos trocos disponíveis; para vender, não havia. Pelo que uma das coisas que tentaremos implementar nos próximos dias é uma forma de limitar as vendas a descoberto. Num dos logs que vi havia um investidor que fez muitas dezenas de vendas de 100 títulos de um contrato a 1 troco. Isto vai deixar de ser possível. Claro que, com grande liquidez e – muito especialmente – dinheiro a sério – a cantiga seria outra. Mas vamos tentar fazer, para já, o possível. Mais tarde, há muitas outras óptimas ideias vossas que tentaremos implementar.

O João Miranda – de resto, um dos grandes magnatas do Trocas, como verificarão se olharem para os rankings – fez ontem um post onde alinhava, com base nos valores da oferta e da procura a meio da tarde, as possíveis previsões que resultavam do mercado. Dizer se foram “boas” ou “más” é difícil. Poder-se-ia eventualmente dizer que poderiam servir de antídoto em relação quer às sondagens pré-eleitorais quer às próprias sondagens à boca das urnas, que sobrestimaram (mais as segundas que as primeiras, curiosamente) a margem de vitória do PS sobre o PSD. Mas não vale a pena entrar muito por aí: a verdade é que, nesta experiência, ainda ficámos longe da quase infalibilidade de coisas como o IEM, um mercado a dinheiro vivo e onde, não por acaso, não se permitem vendas a descoberto. Mas quem sabe se, com a vossa ajuda, não lá chegaremos? Para já, muito obrigado a todos, e aguardem as novidades.

18 Comments

  1. O Moscardo says:

    Caro PEdro: antes de mais parabéns e ao obrigado ao grupo pela iniciativa. Contem connosco para continuar. claro que há muitas melhorias: uma delas é de facto a liquidação final de contratos. Exemplo: vendi imenso BE será 3º (sempre disse que nao seria) a 97… E nao recebo nada no final?!? LOL…
    Outra melhoria era a de aumentar transparência: dei ordens de compra e venda perfeitamente “dentro” das cotações e poucas se realizavam em tempo breve: falta de “profundidade” do mercado?
    Abraços e obrigado pelo bom trabalho.

  2. Olá. Se vendeste, já realizaste capital. No final, não havia nada a receber, a não ser que seja proprietário de contratos com valor positivo. Será que estou a ver a coisa bem no teu caso?

    Obrigado eu!

  3. Caro Pedro,

    Antes de mais,parabéns pela iniciativa, a que cheguei já um pouco tarde.
    Tal como o Moscardo, estava à espera de ver os contratos em carteira liquidados com os resultados reais.
    Pelo que vejo, só as mais valias realizadas (e não as que eram consideradas “potenciais” é que foram contabilizadas. Ou estarei a ler mal a minha carteira actual?

  4. Explicando melhor o meu comentário anterior:

    Os rankings foram elaborados com base nas mais valias realizadas com os contratos abertos, ignorando lucros (e perdas) consolidadas com os resultados reais, certo?

  5. Eu tive os meus lucros consolidados com resultados reais.
    Não me parece que o comentário do Moscardo faça sentido. Se ele vendeu recebeu o dinheiro quando vendeu, não há nada para consolidar.
    Apenas haveria algo para consolidar se tivesse vendido a descoberto e se o BE tivesse sido, de facto, o terceiro mais votado.

  6. Stasi says:

    Antes mais boa tarde a todos, o log das vendas de 100 a 1 era meu (ezzebio) vendi milhares de contratos do Bloco como terceira força política pois acreditava que tanto a CDU como o CDS poderiam ultrapassar o Bloco após o escândalo do PPR de 30 000 euros do Dr. Louçã, as pessoas mais à esquerda (da CDU ao MRPP) acharam o caso inacreditável e pelas minhas contas o Bloco poderia perder 1.5 a 2% devido ao caso, comprei muita CDU pensando que poderia ultrapassar os 9% enganei-me, quanto às ordens do PS e do PSD raramente foram aceites pelo sistema, quanto ao CDS o discurso racista + luta contra os lambões + insegurança funciona bem no eleitorado simpatizante do Culto Salazar, azar para o PNR.
    Resumindo apesar dos bugs achei a experiência muito interessante.
    Já agora podem colocar-me no primeiro lugar no contrato do Bloco (terceira força política), pois foi o short do ano 🙂

  7. Tarzan says:

    Olá!

    Mais uma vez, os meus parabéns pela iniciativa. Para mim também que consegui ficar no Top 10 em quatro dos títulos em que negociei.

    Em relação às restrições ao short sell, poder-se-ia implementar um sistema de cauções (um bocado como se faz no mercado de derivados) que imponha algum custo a quem decida fazer short-sell. pode-se indexar uma comissão ao prejuízo máximo que o negócio a descoberto possa vir a ter, por exemplo.

    Vou postar a minha avaliação desta experiência em breve.

  8. Pelo menos o comentário do Carlos Loureiro faz sentido:

    – eu comprei 100 contratos do CDS a por 755 trocos; foram liquidados a 1046. Mas no ranking do CDS os 291 trocos que “ganhei” não aparecem (como não cheguei a vender nada do CDS, nunca tive “mais-valias”)

    – vendi a descoberto centenas ou milhares de contratos CDU a mais de 12 trocos; tenho a certeza que ganhei muito mais que os 332,8 que aparecem

    – comprei para aí um 800 contratos da votação do BE pelo preço médio de 6,7; no entanto parece que só ganhei 2,8 trocos

    – também me suspeita que o prejuizo que tive com os 1037 contratos “BE 3ª força” que não me livrei a tempo (preço médio 36,15; prejuizo 37488) não me foram descontados no meu lucro com esse contrato.

    Aliás, os meus resultados finais são inconsistentes. Na página “carteira” aparece:

    trocos — 41088

    Resultados:

    BE 3º – 46.114,48
    votação CDS – 0
    votação CDU – 332,8
    votação BE – 2,8

    Total—– 46.450,08

    Ora, se eu comecei com 20.000 trocos e os contratos já foram todos liquidados, isto não faz sentido: se eu agora tenho 41.088 trocos, isso quer dizer que os meus lucros totais teriam sido 21.088 e não 46.450,08 (como já disse, acho que os meus lucros no “Bloco 3º” estão inflacionados e os outros deflacionados).

    Ou seja, dá-me a ideia que os lucros ou prejuizos obtidos na liquidação não estão a contar para o ranking.

  9. Tarzan says:

    Caro Miguel Madeira,

    vá ao menu “Contar Trocos” e aí pode conferir onde é que o dinheiro foi ganho e gasto. As liquidações estão lá. comigo bateu certo.

  10. As liquidações estão no “Contar Trocos”; não aparecem é nos rankings e no “Ver Carteira”

  11. Como dizia o HAL – um computador avariado – no 2001, “just a moment…just a moment”. Agora estou soterrado em trabalho, mais logo respondo.

  12. Tarzan says:

    Miguel, Madeira,

    tem razão. Os resultados que me aparecem na “Carteira” não coincidem com a diferença entre a dotação inicial e a final. E já não tenho quaisquer títulos.

  13. Verifiquem se não está já corrigido, sff.

  14. Os resultados já me parecem fazer mais sentido, mas mesmo assim continuo a estranhar uma coisa: na “carteira” diz

    trocos – 41.088
    resultado total – 21.078.83

    Ora, se eu comecei com 20.000 trocos, e agora tenho 41.088, a soma dos meus resultados totais não deveria ser 21.088 (i.e., mais 10 trocos do que aparece)?

    Ou o meu short-selling na CDU pode ter afectado um pouco as contas?

  15. Stasi says:

    Acho que agora meu resultado está certo, Trocos: 541794 nada mal para um marxista leninista 🙂

  16. Afinal foi o meu saldo que começou logo com 20.014 trocos, e as outras diferenças devem ser arredondamentos

  17. Já desci nos rankings. Pedro, não faças mais alterações se fazes favor.

  18. O problema foi que o fecho dos contratos de ontem não teve influência no campo “Resultado Fechado” das carteiras dos utilizadores. Consequentemente, não teve influência no “Resultado Total” que é o valor que conta para o Ranking. Foi esse o problema que foi corrigido há pouco, e agora todas as carteiras já devem estar a apresentar os valores correctos.

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.