Pedro Magalhães

Recordação

Resultados de uma sondagem CESOP/Católica, 4-5 Out. 2008, N=1297, presencial.

Acha que casais formados por pessoas do mesmo sexo deviam ter acesso ao casamento civil em iguais circunstâncias aos outros casais? (total da amostra):
Sim: 42%
Não: 53%
Não sabe: 4%
Recusa responder: 1%

Entre simpatizantes PS:
Sim: 47%
Não: 51%
Não sabe: 1%
Recusa responder: 1%

Entre simpatizantes PSD:
Sim: 29%
Não: 67%
Não sabe: 4%
Recusa responder: 0%

Das seguintes frases, qual a que mais se aproxima da sua posição?
Os casais formados por pessoas do mesmo sexo deviam ter acesso ao casamento civil em iguais circunstâncias aos outros casais :42%
Os casais de pessoas do mesmo sexo deviam poder celebrar uma união civil com os mesmos direitos e deveres de um casamento: 1%
Os casais de pessoas do mesmo sexo deviam poder celebrar uma união civil mas sem todos os direitos e deveres de um casamento: 4%
A lei devia limitar-se a reconhecer a existência de uniões de facto, como sucede hoje em dia: 11%
A lei não deveria reconhecer de forma alguma os casais formados por pessoas do mesmo sexo: 33%
Não sabe : 7%
Recusa responder: 3%

Um partido que tenha sobre este assunto uma posição diferente da sua é um partido no qual…
Nunca votaria: 35%
Poderia mesmo assim votar nesse partido: 49%
Não sabe: 14%
Não responde: 2%

Acha que deveria haver em Portugal um referendo sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo?
Sim: 51%
Não: 44%
Não sabe: 5%
Não responde: 1%

Mais detalhes, incluindo ficha técnica, aqui.

4 Comments

  1. Por curiosidade, e porque se calhar é esta a questão do inquérito mais pertinente nestes últimos dias, o que é que a sua intuição diz destas respostas:

    Um partido que tenha sobre este assunto uma posição diferente da sua é um partido no qual…
    Nunca votaria: 35%

    Pessoalmente não dou qualquer credibilidade às respostas, porque com mais umas perguntitas “fracturantes”, chegaríamos à conclusão que ninguém votaria em partido algum. E conheço casos semelhantes noutras áreas..

  2. Diz-me que o facto de ter havido perguntas anteriores sobre o tema no mesmo iqnuérito fez com que as pessoas fossem inevitavelmente levadas para dar uma saliência maior a este tema do que ele eventualmente terá. De acordo, portanto.

  3. Nem pensava nas perguntas anteriores, nem queria colocar em causa a composição do inquérito (qualquer que seja a ordem escolhida, esses efeitos existem sempre obviamente), perguntava mais pela sua sensibilidade/intuição sobre o verdadeiro número de pessoas que deixariam de votar num partido por este ter uma posição contrária neste assunto.

  4. Eu percebo. Mas o que quero dizer é que será certamente inferior aos 35%. Mas quão inferior é difícil, até porque vai depender de muita coisa (a saliência do tema na campanha, como todo o assunto dos “valores” vai ser tematizado na campanha, se a oposição à direita no PS vai pegar no assunto, etc.)

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.