Pedro Magalhães

This little pig went to the market, the others…

Here, and also here.

7 Comments

  1. fantasias…é episódico

    that is not a trend

  2. João Vasco says:

    A portuguesa está pior que a grega??

  3. “Total return rebased to a 100” no início do ano. No princípio tb me fez confusão.

  4. Popper says:

    Será possível explicar com o pormenor possível a diferença entre previsão eleitoral e sondagem.

  5. Para um estatístico, esqueceu-se do valor da dívida emitida.

    Se alguém se livrar dos 100 mil que tem da dívida portuguesa que acaba em 2018 e 2019 por exemplo
    encontra menos capacidade de compra em Agosto

    Do que se alguém se livrar de 200 mil na grécia e no Eire ou no Ulster que o Ulster Bank e o Anglo-Irish tal como a Caixa e o Montepio
    também impimgiram muito papel de dívida

    uns compraram por motivos patrióticos, outros porque não pensaram que ia durar tanto

    agora livram-se delas por motivos vários

    Mas percentualmente temos menos papel, menos milionÁrios e fundos com papel e toda a gente em férias em Agosto

    Além disso os gregos e os irlandeses exportaram centos de milhares de milhões em capitais

    e alguns voltam em especulação

    nós teremos lá fora 100 mil milhões ou mais mas são pouco nacionalistas

    Falta o volume de dívida vendida
    é só isso…
    da outra vez nã m’apeteceu escrever
    mas em súmula é isso

    de resto o que tiver d’acontecer
    paciência
    já vivi com menos
    curiosamente as crises engordam-me

  6. e aqui não se fala de volumes vendidos no mercado secundárius

    Investors have taken note. Irish 10-year bond yields have dropped to 8.95percent from a peak of 14.08percent in mid-July. While it’s true European Central Bank intervention in the bond market starting July 21 pushed yields down across the board, the Irish sovereign debt market has outperformed its peripheral peers. For example, Portuguese 10-year bond yields have only dropped to 11.18percent from 13.38percent over broadly the same period.

    Ireland’s recovery has led some economists to question whether the Keynesian orthodoxy that austerity is inimical to growth is necessarily true. After all, if Ireland can grow through such punishing fiscal retrenchments, surely other economies can as well.

    This is a debatable point. Arguably, Ireland has a more favorable economic platform from which to rebound than, say, the Greeks

    tenho de deixar esta merde da net
    deprime-me…..

Leave a Comment

You must be logged in to post a comment.